sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

O adeus de um dia.



Senti os anos passarem sombreado por esse dia
Senti a fraqueza da força
quando tive a coragem...
E os anjos me guiaram até aqui;
e talvez sim esteja no lugar certo..
Mas a imagem que venerei
Hoje acaba quando o dia findar...
E o que começou e toda lembrança
Chegou a tempo de acabar, esquecer.
E então me despesso...
Com o pôr do sol....
Agradeço e entrego à deus.

(Lais Barreto Peixoto).

terça-feira, 6 de dezembro de 2011



"... a ave de Minerva [a coruja] só levanta voo ao entardecer".
(Hegel)

sábado, 12 de novembro de 2011


"CADA UM QUE POSSUI EXPERIÊNCIA E CONTATO COM O SOFRIMENTO DOS OUTROS É LEVADO A DESFRUTAR DE UM ESQUECIMENTO TRANSITÓRIO DE SI PRÓPRIO"

(PERCY B. SHELLEY, POETA INGÊS)

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Comida


Bebida é água.
Comida é pasto.
Você tem sede de quê?
Você tem fome de quê?
A gente não quer só comida.
A gente quer comida, diversão e arte.
A gente não quer só comida,
A gente quer bebida, diversão e balé.
A gente não quer só comida,
A gente quer a vida como a vida quer.
Bebida é água.
Comida é pasto.
Você tem sede de quê?
Você tem fome de quê?
A gente não quer só comer,
A gente quer comer a e fazer amor.
A gente não quer só comer,
A gente quer prazer para aliviar a dor.
A gente não quer só dinheiro,
A gente quer dinheiro e felicidade,
A gente não quer só dinheiro,
A gente quer inteiro e não pela metade.

(Titãs. Composição: Arnaldo Antunes).

Digo sim


POderia dizer
que a vida é bela, e muito,
e que a revolução caminha com os pés em flor
nos campos do meu páis,
com os pés de borracha
nas grandes cidades brasileiras
        e que eu coração
é um sol de esperança entre pulmões
          e nuvens.

Poderia dizer que meu povo
é uma festa só na voz
de Clara Nunes
           no rodar
das cabrochas no carnaval
da Avenida.
          Mas não. O poeta mente.

A vida nós a amassamos em sangue
          e samba
enquanto gira inteira a noite
sobra a patria desigual. A vida
nós a fazemos nossa
alegre e triste, cantando
            em meio a fome
            e dizendo sim
-em meio à violência e a solidão dizendo
sim-
pelo espanto da beleza
pela flama de Tereza
          pelo meu filho perdido
          pelo nosso irmão caído
pelo amor e o que ele nega
pelo que dá e pelo que cega
           pelo que virá en fim,
           não digo que a vida é bela
           tampouco me nego a ela:
           -digo sim

(Ferreira Gullar)

Descrição de gravura

Eu vejo uma gravura
crianças feitas em dor
Varadas de amargor
chorando de fome.
Estendendo os braços
para os homens.
Suas cuias de barro
levantadas.
Nesse gesto de pão 

para suas bocas.
Ou de carne animal
para alguma sopa.
Tem água nos olhos
suplicantes.
e magraza nas mãos.
È preciso amar
essas crianças
E odiar a sua fome.

(Reinaldo Jardim e outros autores).

Queremos


É
a gente quer valer o nosso amor
a gente quer valer o nosso suor
a gente quer valer o nosso humor
a gente quer do bom e do melhor
a gente quer carinho e atenção
a gente quer calor no coração
a gente quer suar mais de prazer
a gente quer é ter muita saúde
a gente quer viver a liberdade
a gente quer viver felicidade [...]

É
a gente quer viver pleno direito
a gente quer viver todo o respeito
a gente quer viver uma nação
a gente quer ser um cidadão

È...

(Tom Jobim)

domingo, 16 de outubro de 2011

CAPOEIRA


Capenga onde 'teve aqui
Capenga onde 'teve aqui
Deu dois mil réis a mamãe
Deus três mil réis a papai
Dois vinténs para mim, só
Sim senhor, meu camarada
Quando eu entra você entra
Quando eu sair você sai
Passar bem ou passar mal
Tudo no mundo é passar, camará
Água de beber
Iê, água de beber, camará
Iê, água para lavar
Iê, água para lavar, camará
Ferro para bater
Iê, ferro para bater camará...

sábado, 15 de outubro de 2011

Autorama



atravessar a rua é divertido:
ônibus brincam de cabra-cega,
carros de video-game,
pedrestes de piques.
mas ninguém morre de mentirinha.

(Ulisses Tavares)

quinta-feira, 6 de outubro de 2011



"...cada pessoa forma na sua mente alguns pontos de vista, uma espécie de esquema de valores com o qual julga os acontecimentos e toca a vida para frente. Os valores, portanto, são uma contínua criação e recriação ditada por fatores como índole, sociedade, tempo, lugar e circustâncias. É o relativismo ético."

(Antonio Marchionni)

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

: 0


O celular destruiu um dos grandes prazeres do século passado: prosear ao telefone.
Hoje, por culpa dele somos obrigados a atender chamadas o dia todo. Viramos uma espécie de telefonistas de nós mesmos: desviamos chamadas, pegamos e anotamos recados…
Depois de um dia inteiro bombardeado por ligações curtas, urgentes e na maioria das vezes irrelevantes, quem vai sentir prazer numa simples conversa telefônica? O telefone, que era um momento de relax na vida da gente, virou um objeto de trabalho. O equivalente urbano da velha enxada do trabalhador rural. Carregamos o celular ao longo do dia como uma bola de ferro fixada ao corpo, uma prova material do trabalho escravo.
O celular banalizou o ritual da conversa à distância. No mundo pré-celular, havia na sala uma poltrona e uma mesinha exclusivas para a arte de telefonar. Hoje, tomados como num transe, andamos pelas ruas, restaurantes, escritórios e até banheiros públicos berrando sem escrúpulos num pedaço de plástico colorido.
Misteriosamente, uma pessoa ao celular ignora a presença das outras. Conta segredos de alcova dentro de elevador lotado. É uma insanidade. Ainda não denunciada pelos jornalistas, nem estudada com o devido cuidado pelos médicos. Aliás, duas das classes mais afetadas pelo fenômeno. A situação é delicada.

[Marcelo Tas]

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

O BICHO


 
“Vi ontem um bicho
Na imundície do pátio
Catando comida entre os detritos.

Quando achava alguma coisa,
Não examinava nem cheirava:
Engolia com voracidade.
O bicho não era um cão,
Não era um gato,
Não era um rato.
O bicho, meu Deus, era um homem”.

(Manuel Bandeira)

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Engraçadas



O que é que você pode botar na sua mão direita e não pode botar  na sua mão esquerda?
-Seu cotovelo esquerdo.

O que é que vai pra cima e vai pra baixo sem se mover?
-A escada (dããã).

O que é que você faz se escrever onze mais onze em algarismo romano?
-XiXi

Porque o confeteiro é mau?: Porque para fazer o bolo, ele quebra o ovo, bata a clara, amassa a massa e ainda bota no fogo.

*Retirado do livro Rolando de rir, do autor Ziraldo.

sábado, 6 de agosto de 2011

Amor x Obssessão: qual o limite?



Amo tanto que meus pensamentos rondam muitos lugares mas permanece em um só...e fico a fazer planos como se fosse inseparável a sua vida da minha. E fico a boba a sorrir quando tenho de ti atenção, e choro de saudade na ausência tua. Desejo para ti toda a felicidade que no mundo há, e muitas vezes faço mais do que posso, para que não seja as tuas lagrimas a cairem nesse instante, então derramo as minhas pedindo a Deus a força e coragem para esperar o amanhã. Na mágoa rasguei as tuas fotos e tentei em vão arrancar você de mim. As marcas então ficaram indissolúveis, misturadas ao mel das tardes em que eu não esperava. E amei com toda a sinceridade que há em mim, e as vozes gritavam: que absurdo!, e julgavam: ainda é cedo! (e nao me permitiam ser feliz)..e agora sem toda a névoa que cobria os meus olhos, pude perceber que naqueles momentos as vozes suavam mudas, e que nada é capaz de parar um coração que ama, por que nunca é cedo, e nunca será tarde o bastante se um dia eu ainda puder olhar nos teus olhos e poder dizer: eu te amo!

(Lais Barreto Peixoto)

segunda-feira, 18 de julho de 2011

A Terra que precisava de um homem



"Vamos ao sítio que te agradar e ali ficamos. Tu começas a andar com uma pá; onde achares necessários tu fazes um sinal; a cada volta fazes um buraco e empilhas os torrões, dpois nós vamos com um arado de buraco em buraco. Podes dar a volta que quiseres, mas antes do sol-posto tens que voltar, toda a terra que rodearás serás tua..."

Leon Tolstói

terça-feira, 5 de julho de 2011

"Filavtia"

                                                                      (φιλαυτια)
                                                    
"Portanto, é necessário que cada qual lisongei e adule a si mesmo, fazendo a si mesmo uma boa coleção de elogios, em lugar de ambicionar os de outrem. Finalmente, a felicidade consiste, em se querer ser o que se é."

*Trecho do livro Elogio da Loucura, do autor Erasmo de Roterdam

terça-feira, 28 de junho de 2011



" A cada um segundo as suas obras"
(Cristo)

quarta-feira, 15 de junho de 2011














  "A diferença entre o remédio e o veneno é apenas...a DOSE!"
(Paracelso)

terça-feira, 14 de junho de 2011

Oração pela família

Que nenhuma família comece em qualquer de repente
Que nenhuma família termine por falta de amor
Que o casal seja um para o outro de corpo e de mente
E que nada no mundo separe um casal sonhador!
Que nenhuma família se abrigue debaixo da ponte
Que ninguém interfira no lar e na vida dos dois
Que ninguém os obrigue a viver sem nenhum horizonte
Que eles vivam do ontem, do hoje, e em função de um depois!
Que a família comece e termine sabendo onde vai
E que o homem carregue nos ombros a graça de um pai
Que a mulher seja um céu de ternura, aconchego e calor
E que os filhos conheçam a força que brota do amor!
Abençoa, Senhor, as famílias! Amém!
Abençoa, Senhor, a minha também (bis)
Que marido e mulher tenham força de amar sem medida
Que ninguém vá dormir sem pedir ou sem dar seu perdão
Que as crianças aprendam no colo, o sentido da vida
Que a família celebre a partilha do abraço e do pão!
Que marido e mulher não se traiam, nem traiam seus filhos!
Que o ciúme não mate a certeza do amor entre os dois!
Que no seu firmamento a estrela que tem maior brilho,
seja a firme esperança de um céu aqui mesmo e depois!
Que a família comece e termine sabendo onde vai
E que o homem carregue nos ombros a graça de um pai
Que a mulher seja um céu de ternura, aconchego e calor
E que os filhos conheçam a força que brota do amor!
Abençoa, Senhor, as famílias! Amém!
Abençoa, Senhor, a minha também (bis)

(Padre Zezinho)

terça-feira, 24 de maio de 2011



"Um romance...ou se escreve ou se vive."
(Luigi Pirandello)

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Simples....mente.


 “Nós não devemos cessar a busca. O final de toda nossa exploração será chegar aonde começamos e conhecer esse lugar pela primeira vez.”

(T.S. Eliot)

terça-feira, 19 de abril de 2011

LÁGRIMAS DE FLORA

As lágrimas que não caem, ferem.
E quando eu não tiver
mais nada a chorar
meu corpo se transformará
em lago ou fonte,
Assim poderei encontrar
o sol e a lua
como Tupã
no tempo da flauta-doce e pistons...
Soberana, saberei punir
todo escremento
que vem do rancor e da posse...
POis que desabe,
que se abram as comportas
e libertem as aguas,
magóas em cárcere.

(Péricles Lomba)

sábado, 16 de abril de 2011

A MAGIA DO LUAR




- O preconceito faz mal. Em primeiro lugar, prejudica quem o cultiva. Muitas vezes é fruto do medo. Alguns acham que tudo o que não concorda com o seu ponto de vista é errado e mau. O medo do novo e do diferente provoca rejeição e preconceito (a coruja gostava de filosofar). Minha amiga, a noite é fantástica. É totalmente diferente do dia. Há muitos animais que fazem de noite o que outros fazem de dia. E se há luar...
 
    Dinha escutava com atenção e curiosidade. Talvez cultivasse, de fato, preconceitos contra os que não agiam e pensavam do jeito dela.


*Trecho do livro A Magia do Luar, de Jean Carlos Lopes

Destino



Mais vale o bom nome do que o bom perfume;
   o dia da morte do que o dia do nascimento.

Mais vale ir a uma casa em luto
   do que ir a uma casa em festa,
   porque esse é o fim de todo homem;
   deste modo, quem está vivo refletirá.

Mais vale o desgosto do que o riso,
   pois pode-se ter a face triste
   e o coração alegre.

O coração dos sábios está na casa em luto,
   o coração dos insensatos
   está na casa em festa.

Mais vale ouvir a repreensão do sábio
   do que o canto dos insensatos;
   pois, assim como os gravetos
   crepitam sobre o caldeirão
   tal é o riso do insensato
   e isso também é vaidade.

A opressão enlouquece o sábio
   e um suborno extravia o seu coração.

Mais vale o fim de uma coisa
   do que seu começo,
   mais vale a paciência
   do que a pretensão.

Não fiques irritado depressa,
   pois irritação
   mora no peito dos insensatos.

* Trecho do Livro Eclesiastes

Do pó ao pó


Observo outra coisa debaixo do sol:
  no lugar do direito encontra-se o delito,
  no lugar do justo encontra-se o ímpio;

  e penso:ao justo e ao ímpio
  Deus o julgará, porque aqui há
  um tempo para todo propósito
  e um lugar para toda ação.

Tudo caminha para um mesmo lugar
  tudo ven do pó
  e tudo volta ao pó.


Quem sabe se o alento do homem
  sobe para o alto
  e se o alento do animal
  desce para baixo, para a Terra?

Observo que não há
  felicidade para o homem
  a não ser alegrar-se com suas obras;
  essa é a sua porção;
  pois quem lhe mostrará
  o que vai acontecer depois dele?


* Trecho do Livro Eclesiastes

Outra Combinação



"Por que caramujo carrega casa nas costas e a minhoca tem que furar o chão para ter casa?
-Ah, Filha!Como esta cabecinha trabalha!
...A Natureza fez as coisas e pronto. São porque são.
   - E a gente não pode mudar as coisas, mãe?
-Algumas se pode, outras não.


*Trecho do livro OUTRA COMBINAÇÃO, da autora Lúcia Pimentel Góes.

terça-feira, 12 de abril de 2011



"Não deves odiar teus familiares em teu coração; censura o teu parente mas nao incorra em culpa por causa dele. Não deves vingar-te nem abrigar rancor contra o teu compatriota, ama ao próximo como a ti mesmo"

Pagu


"Mexo, remexo na inquisição

Só quem já morreu na fogueira
Sabe o que é ser carvão


Hi! Hi!...


Eu sou pau prá toda obra
Deus dá asas à minha cobra
Hum! Hum!
Minha força não é bruta
Não sou freira
Nem sou puta..."


*Composição Rita Lee e Zelia Duncan

domingo, 3 de abril de 2011

sábado, 2 de abril de 2011

E é assim que eu sou


"Já escondi um AMOR com medo de perdê-lo, já perdi um AMOR por escondê-lo.

       Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos.
 Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso.


 Já passei noites chorando até pegar no sono, já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos.
   Já acreditei em amores perfeitos, já descobri que eles não existem.
Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram.


Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir.
  Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi.
Já fingi não dar importância às pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta em meu canto.


Já sorri chorando lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir.
  Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam.
Já tive crises de riso quando não podia.


Já quebrei pratos, copos e vasos, de raiva.
  Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse.
Já gritei quando deveria calar, já calei quando deveria gritar.


Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns, outras vezes falei o que não pensava para magoar outros.


Já fingi ser o que não sou para agradar uns, já fingi ser o que não sou para desagradar outros.
  Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo feliz.
Já inventei histórias com final feliz para dar esperança a quem precisava.
Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade... Já tive medo do escuro, hoje no escuro "me acho, me agacho, fico ali".
Já cai inúmeras vezes achando que não iria me reerguer, já me reergui inúmeras vezes achando que não cairia mais.


Já liguei para quem não queria apenas para não ligar para quem realmente queria.
  Já corri atrás de um carro, por ele levar embora, quem eu amava.
Já chamei pela mamãe no meio da noite fugindo de um pesadelo. Mas ela não apareceu e foi um pesadelo maior ainda.


Já chamei pessoas próximas de "amigo" e descobri que não eram... Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim.


Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.
Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração!
Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente!


Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão.
Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra SEMPRE!


Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes.


Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.


Você pode até me empurrar de um penhasco que eu vou dizer:


- E daí? EU ADORO VOAR!

(Clarice Lispector)

ELEVADOR

Pra que,
Te espero de braços abertos
Se você caminha pra nunca chegar?

                                                         Então vou no fundo
                                                         Ameaço ir embora
                                         Você diz que prefere quem sabe ficar

Eu queria tanto
Mudar sua vida
Mas você não sabe se vai ou se fica

                                                            Eu tenho coragem
                                                             Já estou de saída
Você diz que é pouco
E pouco pra mim não é bobagem

 
                                            E eu subo bem alto
                         Pra gritar que é amor
Eu vou de escada
Pra elevar a dor
Então me lanço,
Me atiro em frente ao seu carro


                                                E ai você decide se é guerra ou perdão
                                                             Se na vida eu apanho
Outras vezes eu bato
Mas trago a minha blusa aberta e uma rosa em botão
 
                                                    E eu subo bem alto
                                                   Pra gritar que é amor
                                                    Eu vou de escada
                                                                                            R
                                                                                O 
                                                 Pra elevar a D

 
O tempo do passado tá em outro tempo     ::        lembrando de nós dois em um instante que não para

                                        Viver é um livro de esquecimento

                        Eu só quero lembrar de você até perder a memória




                                                 (Ana Carolina)

A Procura da Felicidade

Filme que tem como seu protagonista o ator Will Smith, trás em si a essência da perseverança e coragem de sempre continuar, vencendo as adversidades da vida. Conta a história de um homem que tendo sua vida infeliz, com dificuldades financeiras, e sua mulher que reclama sobre suas frustrações o tempo todo, luta, trabalha e acima de tudo não desiste dos seus sonhos.


"Ei...Nunca deixe ninguem te dizer que não pode fazer uma coisa...se voce tem um sonho tem que correr atrás dele, as pessoas não conseguem vencer e dizem que voce também nao vai vencer, se voce quer uma coisa, corre atras, ponto."


*Segue logo abaixo o link para quem deseja assistir ao filme online:

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Sucesso


 “Com o coração se pede; com o coração se procura; com o coração se bate (à porta); e é ao coração que a porta se abre.”
(Santo Agostinho)

Vencendo paradigmas